À descoberta dos monumentos megalíticos de Évora

Nesta semana, os alunos do 4º e 5º ano irão realizar uma visita de estudo intitulada “À descoberta dos monumentos megalíticos de Évora”.

Iremos visitar o Cromeleque dos Almendres, o Menir do Monte dos Almendres e Anta Grande do Zambujeiro. Aqui vos deixamos algumas das particularidades dos locais que iremos visitar.

Cromeleque dos Almendres

Trata-se de o maior monumento megalítico da Península Ibérica e um dos mais antigos monumentos da Humanidade. Foi construído há cerca de 7000 anos, nos alvores do Neolítico, a época em que surgiram na Europa ocidental as primeiras comunidades de pastores e agricultores, no contexto de profundas transformações culturais.

Menir do Monte dos Almendres

O menir do Monte dos Almendres é um exemplar de forma ovóide alongada, característica dos menires da área de Évora e exibe um báculo, gravado em baixo-relevo, na parte superior. A localização do monumento relaciona-se claramente com a do recinto dos Almendres, uma vez que corresponde a uma direção astronómica elementar: o menir, visto a partir do recinto, indica a posição do nascer do Sol no dia do Solstício de Verão.

Anta Grande do Zambujeiro

A Anta Grande do Zambujeiro é, provavelmente, a mais alta do mundo, com grandes esteios de granito que atingem cerca de 6 m de altura. A estrutura pétrea do monumento é constituída por uma câmara definida por sete esteios (mais uma pedra de fecho, por cima da entrada da câmara) e um corredor longo. A laje de cobertura da câmara jaz atualmente sobre a mamoa, no lado poente.

Na próxima semana daremos notícias para verem como correu a nossa visita…